Health & Wellness

Mulher também vai ao urologista!

É importante que as mulheres também se consultem com essa especialidade e compreendam quais enfermidades que ela trata.

Quando o assunto é a saúde da mulher, logo imaginamos a pergunta: “Você já foi ao ginecologista este ano?”. Porém, é importante deixar claro que a atenção à saúde feminina vai além da ginecologia, ela passa também pela urologia. Não é raro que muitas ignorem a necessidade dessa consulta especializada por associar como “médico de homens”. Neste artigo, nós queremos esclarecer porque a mulher também deve ir ao urologista.

O urologista é um médico cirurgião que trata os aparelhos urinários masculino e feminino, além do aparelho reprodutor masculino. As mulheres são acometidas com mais frequência por problemas urológicos, como infecção e incontinência urinária, cistite, litíase, conhecida como “pedra nos rins”, além de sangramento e outras doenças do aparelho urinário.

O médico urologista também age no tratamento de enfermidades que podem acometer ambos os sexos, como cálculo renal, câncer de bexiga e de rins, por exemplo. Continue lendo esse blog post e saiba mais sobre a atuação dessa especialidade no cuidado da saúde da mulher.

Enfermidades que o urologista pode tratar em mulheres

As mulheres, de forma geral, precisam procurar a especialidade em caso de enfermidades do trato urinário, principalmente o cálculo renal — conhecido popularmente como “pedra nos rins”. Na verdade, qualquer enfermidade que envolva bexiga, rins, uretra e ureteres pode ser tratada por esse médico, independentemente do sexo do paciente.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, as mulheres são mais atingidas por infecções urinárias devido à formação do seu órgão genital e urinário. Por conta disso, a consulta feminina deve ser periódica, não sendo limitada ao surgimento de problemas nessa área ou dependendo de indicação de outro médico para isso.

Embora ainda pouco procurado pelo público feminino, o urologista acompanha e trata mulheres que sofrem infecção urinária por repetição, problemas nos rins, bexiga e uretra, tudo ainda na fase inicial. Outras enfermidades que o especialista também pode tratar:

  • Cistites;
  • Incontinência urinária;
  • Bexiga hiperativa;
  • Disfunções sexuais;
  • Dores pélvicas;
  • “Útero caído”;
  • Malformações genitais e urinárias;
  • Doenças de transmissão sexual;
  • Gestantes com fetos com doenças urológicas.

Quando buscar o urologista?

Primeiramente, é importante deixar claro que se a ginecologia se dedica ao cuidado do aparelho reprodutivo feminino, a urologia é responsável pelas doenças do aparelho urinário. O esclarecimento é fundamental a fim de evitar diagnósticos tardios, o que pode vir a interferir negativamente no tratamento de algumas doenças urinárias.

Um exemplo do que é, infelizmente, comum acontecer nos consultórios e clínicas de urologia, são mulheres com “sangue na urina” que foram erroneamente tratadas como se tivessem infecções urinárias, quando, na verdade, tinham desenvolvido câncer de bexiga. O diagnóstico errado se dá pela falta de conhecimento especializado, uma vez que as duas doenças apresentam o mesmo sintoma.

É comum ao urologista que, na primeira consulta da mulher, além do exame físico inicial, solicite exames complementares: laboratoriais (urina e sangue) e exames de imagem (ultrassonografia e outros). De acordo com a necessidade, a consulta poderá ser anual, semestral ou até mesmo trimestral.

Se você se interessou pelo assunto e tem alguma dúvida, marque sua consulta conosco. Aqui, no HCI, você é atendido por gente que cuida de gente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.